Olá, Amigo visitante!


Olá, amigo visitante!


Fico lisonjeada com a sua visita e por isso desejo que você continue nos visitando.

Gostaram do nosso blog?

Então, seja um seguidor.

Você não precisa ter site ou blog, basta possuir conta de e-mail.
Pode clicar logo abaixo e nos seguir.

Para curtir nossa Fan Page no Facebook :
https://www.facebook.com/atelieartedebordar

Para seguir nossa Comunidade Bordados&Crochê by Ateliê Arte de Bordar:
https://plus.google.com/communities/102688592077303316242

Com carinho deixo um selinho pra todos vocês! Está na barra lateral esquerda do blog podem levá-lo.

Arte de Bordar agradece.

OBRIGADA POR SEGUIR ESTE BLOG

Vitrine do Ateliê Arte de Bordar

Acompanhe nosso Blog

Google+ Badge

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Espedito Seleiro, o couro transformado em arte | Ceará | O POVO Online


Olá, pessoal
Bom Dia!


Trouxe pra vocês a história de vida e arte do artesão cearense Espedito Seleiro, com persistência e criatividade cria peças lindas a partir do couro. Ele faz aquilo que gosta e hoje seu trabalho está sendo conhecido e reconhecido no Brasil e no mundo.

Veja um pouco desta história que inspira e alguns de seus trabalhos.







Tudo começou por causa de uma tradição, um costume, como se diz no sertão. Seu bisavô, seu avô e seu pai eram todos seleiros, além de vaqueiros. Quando terminava o dia no campo atrás do gado, seu avô acendia uma lamparina e naquela luz leve fazia uma sela para ele próprio ou para alguém que encomendava. Espedito Seleiro lembra que isso era motivo de orgulho. “Ele gostava muito quando saía numa sela nova para pegar o gado”, afirma.

Esse costume foi passando e chegou ao jovem Espedito. Mas aconteceu um contratempo. No início da jornada de seleiro achou que seria melhor comerciante. Montou uma bodega que faliu em um ano. Resultado: voltou para a profissão de seus ancestrais.

Como seleiro manteve sua vida, sustentou a família e ajudou a criar os irmãos todos mais novos. O pai faleceu em 1971. Hoje produz mais sandálias e bolsas, que tem maior apelo comercial, mas sua tradição ainda é forte. Faz muitas selas e roupas para vaqueiros, mantendo a mesma qualidade do corte e no trabalho.

Ele tem na professora Violeta Arraes, já falecida, ex-reitora da Universidade Regional do Cariri (Urca) uma grande amiga. “Foi ela que me deixou muito conhecido, pois ela trouxe muita gente importante, muitos artistas aqui, comprava e ainda brigava comigo dizendo que eu tinha que me organizar mais”.

Por causa dessa divulgação, Espedito Seleiro se tornou conhecido. Esteve na São Paulo Fashion Week e participa hoje de feiras no Ceará e em outros estados.

Para produzir um segredo: o silêncio que seu avô tinha com a lamparina acessa, ele acha melhor para trabalhar. “Quando eu trabalho aqui de noite num tem ninguém me aperreando, pedindo água, ninguém para me entrevistar, ninguém perturbando”, diz sorrindo.

No silêncio da noite produz mais. ”E muito bom porque a gente trabalha sossegado, produzimos várias peças e entregamos tudo como combinado, pois aqui temos muito trabalho”.

Seu Espedito tem sua oficina e ao lado uma lojinha arrumada dentro do possível. Com vários produtos, como bolsas, sandálias, selas, baús, cadeiras e outras peças em couro.

A loja é movimentada e acolhe todos os dias pessoas de várias cidades do Cariri e de outros estados. Como Nova Olinda é uma cidade sempre com muito movimento, seu Espedito é endereço certo para quem quer comprar uma boa sandália, uma bolsa de couro, para si próprio ou para presentear.

O menino que aprendeu cedo a arte de fazer sela, encanta agora o Cariri, o Ceará e o mundo com uma arte que poucos sabem fazer.














Link da postagem:

Abraço a todos!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário e sugestão são bem vindos.
Volte sempre!